Auxiliar formuladores de políticas públicas e tomadores de decisão a encontrar formas de aprimorar a inovação em saúde. Foi com este objetivo que a Fundação Vanzolini se uniu ao Governo do Estado de São Paulo, Fundação Instituto de Administração (FIA), Governo do Reino Unido e as organizações parceiras Nesta e 100% Open para a criação do “Guia de Inovação Aberta em Saúde”.

A publicação faz parte do projeto colaborativo “São Paulo: Inovação Aberta em Saúde”, financiado pelo fundo britânico Prosperity Fund, e adota a abordagem de inovação aberta. O modelo visa à promoção de parcerias colaborativas, envolvendo institutos de pesquisa, empresas (estabelecidas e nascentes), universidades, órgãos e entidades de governo e organizações do terceiro setor.

O Guia reúne 18 iniciativas mundiais de inovação aberta na área da saúde, identifica alguns fatores de sucesso importantes, discute desafios e tensões ao longo dos processos e analisa como governos, empresas, pesquisadores e sociedade civil contribuem para medidas inovadoras, passando desde a identificação de necessidades à criação de novos produtos e serviços de forma colaborativa.

A ideia é acelerar a incorporação de resultados de pesquisas científicas em produtos e serviços que contribuam para a melhoria da saúde da população.

Apoio da GTE/Fundação Vanzolini

O projeto “São Paulo: Inovação Aberta em Saúde” contou com a expertise britânica em pesquisa nas áreas da saúde e inovação, que se deu de forma integrada em redes, congregando institutos de pesquisa, empresas e investidores em âmbito internacional. Foram realizados estudos e oficinas para o desenho de alternativas, considerando modelos técnicos, jurídicos e organizacionais.

O “Guia de Inovação Aberta em Saúde” é um dos resultados dessa iniciativa pioneira de cooperação.