Foram muitas as mãos responsáveis pela reelaboração da proposta curricular da rede municipal de Guarulhos. O documento, mais conhecido como Quadro de Saberes Necessários (QSN), teve a participação de professores, gestores, supervisores, pedagogos e outros profissionais da Educação, convidados a contribuir com sua visão e experiência.

O documento, que irá nortear as práticas pedagógicas da rede a partir de 2020, teve sua primeira versão em 2009 e precisou ser atualizado em função da Base Nacional Comum Curricular, que passa a vigorar este ano e que define quais são as aprendizagens essenciais aos alunos de todo o país. Guarulhos sentiu a necessidade de rever sua proposta curricular para adaptar as demandas da BNCC à sua realidade.

Apoio da Fundação Vanzolini

A área de Gestão de Tecnologias em Educação (GTE), da Fundação Vanzolini, foi chamada para apoiar os seguintes processos: sistematização e edição da proposta curricular da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental; formação dos professores para a implementação da proposta e monitoramento; e avaliação da aplicação do novo currículo.

Profissionais de Gestão, Produção Editorial, Design Instrucional, Comunicação, TI e Infraestrutura da Vanzolini realizaram uma série de trabalhos, como o desenvolvimento de uma plataforma para que os educadores de Guarulhos participassem da Consulta Pública sobre o currículo, e da promoção de conversas, workshops, além da presença de consultores especialistas em diversas áreas do conhecimento, para apoiar os profissionais de Guarulhos na autoria do documento. A essência do Quadro de Saberes Necessários foi mantida, com um conteúdo que leva em conta a concepção de uma educação integral que priorize a cidadania, os direitos humanos, o diálogo e a participação da sociedade.

Foram produzidos materiais de cada etapa de ensino atendida, já disponíveis no site da Secretaria Municipal da Educação de Guarulhos e que serão entregues nas escolas. A versão digital ainda deve passar por alterações necessárias, na medida em que a rede se aproprie da nova proposta.

De acordo com Ana Paula Reis Félix Pires, da Divisão Técnica de Currículo e Materiais Pedagógicos da Secretaria (DTCM), a mediação dos profissionais da Fundação Vanzolini na reelaboração da Proposta Curricular – QSN foi essencial para auxiliar o grupo de trabalho a avançar em dificuldades específicas e gerais, como, por exemplo, nomenclaturas e temáticas relevantes numa proposta curricular que valoriza a educação integral. “A nossa expectativa foi atendida e, dessa forma, acreditamos que o impacto do trabalho será a transformação nas práticas pedagógicas das escolas do município e os avanços no ensino-aprendizagem dos nossos educandos; na formação dos educadores da rede; e na qualificação da concepção de educação de Guarulhos.”

Solange Turgante Adamoli, diretora do Departamento de Orientações Educacionais e Pedagógicas (DOEP), destaca que tudo isso só ocorrerá com formação acerca da reelaboração e a implementação do documento, que já estão sendo planejadas com a equipe do DOEP e os representantes da Vanzolini.

“O nosso objetivo é potencializar a implementação do QSN nas escolas no decorrer de 2020, com formação para educadores, gestores e supervisores, para qualificar o ensino-aprendizagem dos quase 116 mil alunos da nossa rede de ensino”, completa Eduardo Augusto Ribeiro Ramiro, da DTCM.

Para Marcela Bauer, gestora do Projeto, a importância do trabalho da Vanzolini está no impacto gerado não só nos profissionais da Secretaria, mas sobretudo nos alunos. Segundo ela, o documento, que tem a premissa de que o trabalho pedagógico deve ter a centralidade no educando, vai nortear as práticas de toda a rede, desde a formação de professores até a construção do novo Projeto Político-Pedagógico das unidades escolares. Marcela destaca o seguinte trecho do “Quadro de Saberes Necessários”: “Acreditar que é justamente na intencionalidade do fazer educativo que as desigualdades sociais podem ser superadas nos faz crer que a escola é um lugar de esperança”. E a gestora completa: “O que todo mundo almeja com esse projeto, é que a nova proposta curricular seja instrumento de transformação”.

A rede municipal de Guarulhos é formada por quase 5 mil docentes que atendem alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação para Jovens e Adultos.

Conheça outros projetos da GTE.