O 1º Centro de Inovação da Educação Básica Paulista foi inaugurado na última quarta-feira (18/11), na Escola Estadual Professora Zuleika de Barros Martins Ferreira, Zona Oeste de São Paulo.

Estrategicamente próxima à Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação do Estado de São Paulo (EFAPE), a iniciativa nasce com a missão de ser uma referência no impulsionamento, no desenvolvimento e na validação de metodologias educacionais, práticas pedagógicas e processos inovadores para a educação pública do Estado de São Paulo.

O CIEBP é composto por sete espaços: Hub de Inovação, Computação na Prática, Programação Descomplicada, Estúdio, Cultura Digital, Prototipagem e Criatividade e Prototipagem e Fabricação Digital, e será voltado aos alunos e a toda a comunidade escolar. A expectativa é de que o primeiro Centro receba cerca de 1.200 pessoas diariamente para participar de trilhas formativas, além de oficinas para aprimoramento de projetos, rodadas de mentoria e articulação com startups.

Este slideshow necessita de JavaScript.

FCAV e o Hub de Inovação em Educação

A FCAV é parceira dessa iniciativa no apoio à estruturação do projeto e na implementação de um dos pilares do CIEBP, o Hub de Inovação em Educação. O espaço abrigará EdTechs, educadores, estudantes e empreendedores para que validem e coloquem em prática ideias inovadoras que possam contribuir para a transformação da educação pública de São Paulo. Segundo Beatriz Scavazza, coordenadora-executiva na FCAV, “essa parceria busca antecipar demandas e tendências no contexto da educação pública, abreviar o tempo entre a concepção e a implementação de soluções transformadoras, além de possibilitar novas vivências empreendedoras para a Rede. Essa ação prática nos enche de orgulho e entusiasmo, uma vez que está totalmente integrada ao nosso propósito”.

O CIEBP conta também com outros dois pilares: Práticas Educacionais Inovadoras, focado em pesquisa e acesso ao que tem sido desenvolvido de mais inovador na Educação, no contexto de novas práticas ao redor do mundo; e Projetos, com o uso de tecnologias e metodologias inovadoras para aprimorar projetos desenvolvidos na rede pública paulista. E a expectativa é de que até 2022 sejam implementados outros 14 Centros em todo o Estado de São Paulo. Para mais informações, acesse aqui.